Games no Brasil
Games no Brasil

Tudo que você precisa saber sobre a história dos jogos eletrônicos no Brasil

Os jogos eletrônicos já estão presentes na vida das pessoas há vários anos. No Brasil, isso não é diferente e a história dos games no país se mistura mcom parte do desenvolvimento econômico da nação, principalmente porque a entrada das grandes empresas de jogos está diretamente ligada com a abertura do mercado no início dos anos 1990.

Em 2021, o Brasil foi o décimo país com mais jogadores no mundo! Isso evidencia como o mercado nacional está aquecido. A receita gerada nesse nicho do mercado gira em torno de 2,53 bilhões de dólares, já excluindo gastos com hardware, impostos, serviços B2B e sites de apostas.

Quer entender mais sobre a história do mercado de jogos no Brasil? Veja na sequência:

Histórico do mercado de jogos eletrônicos no Brasil

O mercado de jogos eletrônicos no Brasil iniciou oficialmente nos anos 1970, com a fabricação dos primeiros videogames nacionais. Desde então, esta indústria ganhou cada vez mais espaço entre os consumidores brasileiros.

Atualmente, as oportunidades no setor gamer são enormes. Isso é reflexo de uma história sólida e de sucesso ao longo de quase 50 anos de indústria de videogames no Brasil.

Jogos eletrônicos nos anos 1970 e 1980

O primeiro console fabricado e distribuído no Brasil foi o TVBol, em 1976. Ele tinha quatro jogos no estilo Pong. Depois disso, outros games parecidos chegaram ao mercado. Os principais desse período são o Telejogo1 e Telejogo2, que foram fabricados pela Philco/Ford.

Já nos anos 1980, a Tectoy surgiu no mercado e, mesmo sendo uma empresa jovem, conseguiu ser a representante oficial da Sega em terras brasileiras. A empresa com sede em Campinas (SP) e fábrica em Manaus (AM) era a responsável pela importação de um dos maiores consoles da história: o Master System. O qual chegou a dominar 85% do mercado nacional de jogos.

Nessa mesma época, o mercado internacional via a briga entre Nintendo e Sega na busca pelo maior número de jogadores. O único país que a empresa do Sonic venceu a irmã japonesa foi no Brasil.

Havia outro problema para o mercado dos jogos nessa época. Devido à crise econômica, proibição de importações e outros fatores, poucas pessoas tinham condições financeiras de importar os consoles para o Brasil.

Videogames dos anos 1990

Apenas no início dos anos 1990 que a Gradiente e a Estrela conseguiram criar uma empresa para representar a Nintendo no Brasil. Assim, o país passou a ter uma representante oficial da marca e pôde ter acesso aos consoles originais como o NES, SNES, N64 e outros. Com isso, a dependência dos Famiclones – aparelhos que copiavam o NES – diminuiu consideravelmente.

Na última década do século a Nintendo venceu de vez a competição com a Sega. Porém, a empresa do Mario viu outro console ganhar visibilidade: o Playstation.

Nessa época o console da Sony só podia ser comprado no mercado paralelo, ou seja, sem garantia alguma. Apenas no fim dos anos 1990, o console passou a ser vendido oficialmente no Brasil.

Nessa mesma época aconteceram dois marcos para a história dos videogames no Brasil! O primeiro deles foi o grande número de filmes baseados em videogames, dentre os quais muitos viraram clássicos, como a franquia Mortal Kombat. Outro fator importante para a expansão de games no Brasil foi quando empresários perceberam como o mercado de consoles era promissor.

Os jogos dos anos 2000

Os anos 2000 foram fundamentais para o mercado nacional de videogames, principalmente com o lançamento do Playstation 2. Nesse período, grandes franquias da cultura gamer surgiram, como o Grand Theft Auto – San Andreas, um clássico até os dias de hoje.

Como o console também reproduzia DVD, permitia que os donos jogassem e assistissem filmes no mesmo aparelho. Esse diferencial foi um dos pontos fundamentais para o sucesso de vendas do PS2.

A compatibilidade do Playstation 2 com o Play 1 e a grande quantidade jogos, o fizeram o nome dos anos 2000. O incrível, é que o sucesso ocorreu mesmo com um hardware mais fraco que os seus principais concorrentes – como o Xbox.

A geração de 2010 e os eventos para gamers

Com o crescimento do mercado, a indústria viu que iria precisar mudar as estratégias. Por isso, a geração marcada por nomes de peso, como o Xbx 360 e Playstation 3 e Nintendo Wii, foi marcada pelos grandes eventos de lançamento.

Durante a última década, a tecnologia avançou e a indústria dos jogos acompanhou essas inovações. Nesses 10 anos, o mundo viu duas gerações de videogames surgirem: a que foi marcada por consoles como Playstation 4 e Xbox One e a linhagem de máquinas como o Playstation 5 e o Xbox Series S.

Além dos consoles mencionados, vale ressaltar que o mercado de jogos mobile também cresceu muito nos últimos 10 anos. Os computadores também foram evoluindo junto com os consoles e, desde os anos 1980, eles representam uma parcela considerável do mercado gamer. Por esse motivo, muitos desenvolvedores têm optado por monetizar jogos de celular.

O mercado atual de games no Brasil

Desde o início da pandemia o mercado de jogos eletrônicos no Brasil cresceu muito. A expansão do segmento já era expressiva antes de março de 2020, mas isso aumentou com o início na situação sanitária. Veja alguns dados sobre o público gamer brasileiro levantado pela Pesquisa GameBrasil:

  • As principais faixas etárias estão entre 20 e 24 anos (25,5%), entre 16 e 19 anos (17,7%) e 25 a 29 anos (13,6%);
  • 48,3% preferem jogar pelo smartphone, 41,7% afirmam que preferem jogar em outros dispositivos;
  • As mulheres são maioria entre os gamers e representam 60,4% dos entrevistados.

Esses dados são importantes para entender como o mercado nacional se comporta. Além disso, o recorte ajuda a delimitar e planejar as estratégias de marketing com base no público que você deseja conquistar.

A importância dos jogos eletrônicos na economia

No Brasil, os jogos eletrônicos movimentam cerca de 2,3 bilhões de dólares. O que significa que uma boa parcela da economia nacional depende deste mercado. Isso mostra como é promissor investir nesse nicho – que está em constante ascensão! Algumas projeções apontam que o valor de mercado global de jogos, em 2024, será de 219 bilhões de dólares.

Os jogos eletrônicos ajudam no desenvolvimento das pessoas, como no pensamento lógico e estratégico. Além disso, games online ajudam na socialização e no aumento da atividade cognitiva. Ou seja, o hábito de jogar videogame ajuda a desenvolver várias habilidades psíquicas e físicas.

A presença dos games é tão importante no mundo atual que novas profissões surgiram no mercado. Algumas delas são focadas na área de desenvolvimento e design de jogos, ao mesmo passo que muitas pessoas têm buscado descobrir como ser um streamer de sucesso, uma área de atuação completamente nova!

Os jogos no Brasil já são parte da cultura nacional. Nos mais de 50 anos da indústria gamer do país foram feitas muitas contribuições para a sociedade, o que influenciou em áreas da tecnologia, cinema e literatura. Além disso, a cultura pop também foi moldada devido à presença dos videogames no mundo contemporâneo.

Resumindo? Os jogos são uma ótima fonte de investimentos. Uma das formas de fazer isso é por meio da monetização dos games. Veja aqui como monetizar seus jogos com a Latam Gateway!

Avaliar o conteúdo post

Compartilhe o post:

Latam Gateway

Latam Gateway

Latam Gateway é sua parceira para trazer soluções inovadoras para monetizar seus produtos ou serviços de forma descomplicada. Em nosso blog, você confere conteúdos sobre o mercado brasileiro, gateways de pagamentos, inovações tecnológicas, universo gamer, metaverso e muito mais. Leia nossos conteúdos, conheça nossas soluções e conte com a Latam para ajudar o seu negócio evoluir!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados