Minecraft: conheça o jogo que é sucesso entre diversas gerações

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Subscribe to our Newsletter and receive exclusive content!

Minecraft é um dos jogos mais conhecidos da última década. O fenômeno tomou o mercado de games e popularizou as mecânicas de criação de itens e o estilo de sobrevivência em diversas outras produções.

O que alguns fãs não sabem é que ele foi desenvolvido por apenas uma pessoa, e se tornou um dos jogos mais vendidos atualmente.

Quer ficar por dentro sobre o assunto e conferir algumas das informações mais interessantes sobre Minecraft? Então, continue a leitura!

Minecraft: surgimento, desenvolvedora, versões, valores e mais!

Apesar de ser um dos jogos mais conhecidos, muitos não sabem quando ele foi lançado, quem criou e os requisitos necessários para rodá-lo, por exemplo. Então, confira as informações principais sobre o game:

A história vivida em Minecraft

A primeira vez que o game surgiu foi em 2009, como um projeto do programador sueco Markus Persson. Essa versão hoje é conhecida como o modelo clássico do jogo.

O game era disponibilizado gratuitamente, porém era possível comprar a versão inédita, que aplicava atualizações na versão clássica. Foi então que surgiu o termo “Early Access” ou “Acesso Antecipado”.

Em novembro de 2011, após algumas atualizações, o jogo chegou à versão 1.8 e foi oficialmente divulgado para PC. Esse foi o primeiro modelo que teve um final, em que o jogador travava uma batalha contra o Ender Dragon.

Ainda assim, outras atualizações foram publicadas, expandindo o universo de aventura. Em 2012, foi lançado a primeira edição para outros consoles, como o Xbox 360, que teve o mesmo sucesso que a sua opção para desktop.

Em 2014, a série foi comprada pela Microsoft e o Markus Persson afastou-se do projeto, que ficou sob a administração de sua antiga empresa, a Mojang.

No game, os players surgem no mundo, sem história, passado ou explicação sobre onde estão e quem são. Mesmo que encontrem os villages (habitantes do jogo), eles não comentam nada sobre o assunto.

Apesar disso, existe um objetivo central, que é justamente viajar para outra dimensão e enfrentar o Ender Dragon, um dragão enigmático que tem relação com os monstros Endermans.

Quando o jogador consegue derrotar o Ender Dragon e voltar para casa, os créditos surgem na tela com um poema misterioso.

No texto, dois personagens conversam entre si enquanto sugerem que o player consegue ler os pensamentos deles após chegar tão longe.

No entanto, o poema não explica sobre a história do mundo de Minecraft e deixa os jogadores com mais dúvidas do que respostas.

Mojang Studios, a desenvolvedora de Minecraft

A Mojang Studios, ou Mojang Stockholm, é uma colaboradora da Xbox Studios, sediada na Suécia, famosa principalmente pela criação do Minecraft. A companhia foi fundada por Jakob Porser, Markus Persson e Carl Manneh, em 2009.

A empresa anunciou em setembro de 2014 que seria vendida para a Microsoft, e após se tornarem uma subsidiária, também ingressaram para o Xbox Game Studios, em novembro do mesmo ano.

Durante o décimo primeiro aniversário do game, em maio de 2020, a Mojang publicou que eles estavam mudando sua comunicação visual, revelando um novo logotipo, animação e nome, que passou para Mojang Studios.

A sede em Estocolmo, Suécia, é o escritório central do estúdio de Minecraft, e é onde todas as decisões sobre o jogo são tomadas. Ademais, a firma possui escritórios satélites na China, Japão, EUA, Reino Unido, Redmond e Washington.

Em todos esses locais, a Mojang compartilha uma única visão e orçamento sobre a franquia.

Minecraft PE — A versão mobile do game

O Minecraft Pocket Edition, também chamado de Minecraft PE, é a versão do jogo clássico para Android, Windows Phone e IOS (IPhone).

Essa “versão de bolso” foi a primeira a ser lançada para dispositivos móveis e contava somente com alguns dos elementos do jogo original.

A cada atualização, a empresa Mojang buscava unificar as versões do game. Atualmente, a edição é a mesma que a encontrada para consoles e desktops.

Nesse cenário, assim que foi lançada, o Pocket Edition não representava totalmente o jogo, tinha muitas limitações em questão de jogabilidade, e boa parte dos componentes de sobrevivência, produtos e monstros não eram disponibilizados.

No entanto, aos poucos, a versão mobile foi sendo enriquecida, se tornando fiel ao jogo clássico. Em 2017, os smartphones permitiram que a versão de bolso fosse aposentada e a opção para celulares tivesse os mesmos recursos que o modelo para PC.

Além disso, o Minecraft PE suporta mods e recursos, contando também com os modos criativo, sobrevivente e o multiplayer para quem deseja jogar com os colegas.

No jogo, as imagens interagem entre si e o jogador pode ir além de árvores e lagos, criando um mundo repleto de experiências. Ademais, na versão de bolso, os players são acompanhados por sons que tornam o cenário ainda mais real!

Plataformas disponíveis

Atualmente, há duas versões centrais do game. A primeira é a “Java Edition”, a versão para PCs.

A segunda é a “Bedrock Edition”, a edição que contém todas as outras versões do Minecraft, entre elas estão os modelos para PlayStation 4, Nintendo Switch, Windows 10, Xbox One, IOS e Android.

Antes, cada console tinha sua própria edição, como a PlayStation 3, Xbox 360 e outros. Entretanto, todas se unificaram a partir da versão “Bedrock” após uma atualização, que introduziu também o modo multiplayer em todos os dispositivos.

Algumas opções ficaram obsoletas, embora que ainda possam ser jogadas, como o Wii U, PlayStation 3, PS Vita e o Nintendo 3DS.

Valores

Diferente de outros games que se tornam gratuitos com o passar do tempo, o Minecraft continua a ser um jogo pago e não há maneiras de jogá-lo gratuitamente.

Contudo, existe uma versão de graça feita em 2009 para navegador, que é bastante básica, não contando com a presença de monstros ou fabricação de itens.

Para instituições de ensino, existe o Minecraft Education, que está disponível gratuitamente através do Pacote Office 365. Essa versão educativa, todavia, é diferente do jogo clássico e foca em componentes que sejam úteis para sala de aula.

Para mais, o preço atual do game está em torno de R$ 112,00, levando em consideração a cotação do dólar. Porém, o valor pode variar conforme a plataforma disponibilizada.

Por exemplo, o Pocket Edition, assim como o clássico, não é de graça, mas tem um preço mais em conta. Ele custa cerca de R$ 20 para baixar, incluindo todos os atributos do jogo.

Requisitos para jogar Minecraft

Dependendo da versão que adquiriu, alguns requisitos podem ser necessários para rodar o game Minecraft em seu dispositivo. Na versão para Windows, por exemplo, as exigências são menores.

É preciso ressaltar que, assim como outros jogos de PC, o Minecraft tem atributos que podem determinar como o jogo irá performar e a qualidade dos gráficos.

O game possui dois modelos, que são: Bedrock Edition e Java Edition. Como dito antes, a versão Bedrock é disponibilizada para consoles, celulares e Windows 10. Já o Java Edition, é encontrado para Linux, MacOs e versões antigas do Windows.

Apesar de ambas edições serem pagas, existem diferenças entre elas. Por exemplo, o Bedrock Editon é a versão principal do jogo e recebe atualizações e correções em primeira mão.

Essas duas opções não conversam entre si, isto é, quem joga em Linux, Mac ou Windows mais antigos não pode interagir com players do Windows 10, dispositivos móveis ou consoles.

Dessa maneira, se você possui um PC com Windows anterior ao 10, para adquirir e jogar o Minecraft, deve optar pelo Java Edition.

Em contrapartida, para jogá-lo em aparelhos móveis, é preciso ter tecnologia de realidade aumentada. Então, verifique se o celular está na lista ARCore.

O ARCore é o kit de desenvolvimento da Google que permite a projeção de aplicativos com realidade aumentada. No caso do sistema IOS, ele deve estar na lista ARKit, que é a base de realidade aumentada da Apple.

Minecraft e o conceito de mundo aberto

Open World ou Mundo Aberto é um conceito de design aplicado para jogos eletrônicos, em que o jogador pode se locomover livremente pelo cenário e possui maior liberdade para a escolha de como ou quando deve realizar ações no game.

O termo “mundo aberto” indica a ausência de paredes ou muros invisíveis, que são comuns em jogos mais lineares.

Contudo, um jogo de mundo aberto não implica que seja um “sandbox”, que é um estilo de jogo semelhante, mas com algumas diferenças.

Em um game sandbox, o player possui mecanismos para alterar o mundo e como ele joga. Normalmente, os jogos de mundo aberto ainda aplicam algumas restrições no cenário, seja devido às limitações do jogo ou por motivos técnicos.

Para mais, os games open world fazem muito sucesso em consoles e computadores, pois esse estilo oferece mais liberdade para os jogadores, permitindo que explorem o mapa e realizem ações quando desejarem.

Nesse contexto, é difícil falar em mundo aberto e não pensar em Minecraft, já que ele é um dos mais populares do gênero, mesmo na época de gráficos ultrarrealistas, bonitos e detalhados.

A imaginação é o limite, e você pode criar o que vier na cabeça, como fazendas, casas, castelos e mansões.

Modos de jogos

Entendendo esses tópicos principais, chegou o momento de conhecer as modalidades de jogo existentes no Minecraft, que são:

Sobrevivência

O modo de sobrevivência (ou survival) é o principal do jogo, bem como o mais conhecido, no qual os usuários devem sobreviver obtendo comida, construindo um abrigo e se equipando contra os diversos monstros que surgem à noite.

Nesta modalidade, o jogador começa em um local gerado aleatoriamente e precisa sobreviver aos diversos desafios do game, desde fome até as criaturas que infestam o mapa querendo matá-lo.

Uma das principais diferenças em relação com outros jogos é que o player pode modificar o mundo, construindo, removendo e recolocando blocos ao seu gosto.

O desafio inicial é apenas ficar vivo, mas aos poucos o jogador conquista o mundo ao obter itens, encontrar vilas, construir fortalezas e iluminar o mapa com tochas.

Esse modo tem um final, que é conhecido depois de viajar para a dimensão “O Fim”. Após o término do game, ainda é possível continuar no mapa e explorar o quanto quiser.

Criativo

Por outro lado, o modo criativo tem uma proposta diferente do survival. Ele é destinado apenas para construções, não oferecendo nenhum tipo de aventura ou desafio ao jogador, mas possibilita o acesso a todos os blocos existentes no Minecraft.

Ademais, os elementos podem ser destruídos com muita facilidade, bastando um clique nele. No criativo, o personagem é imortal, e os bichos continuam a aparecer nos locais escuros. Todavia, eles são inofensivos.

Também é possível voar para posicionar melhor os blocos, se locomover com maior velocidade e utilizar poções para adquirir diversos efeitos, como enxergar no escuro, respirar embaixo d’agua e se mover ainda mais rápido.

Nesse estilo não há objetivos, ele é apenas para que os usuários construam qualquer coisa que a sua criatividade permitir.

Aventura

Esse modo é bastante recente no jogo e introduz um pouco de controle ao mundo de Minecraft.

Normalmente, os blocos podem ser quebrados, independentemente do item que você usou. Por exemplo, é possível quebrar uma pedra com as mãos ou utilizando um graveto, mas leva bastante tempo.

Em contrapartida, no modo aventura, os blocos não podem ser destruídos com tanta facilidade.

Somente é possível quebrar os elementos se estiver com as ferramentas corretas, ou seja, machado para madeira, picareta para pedra e assim por diante.

Desse jeito, o jogador pode criar mapas mais parecidos com os jogos comuns. Os mapas no modo de aventura podem ter locais onde o usuário consegue ir desde o início ou mesmo limitar o acesso.

Um exemplo simples é a fase de labirinto. Nela, o gamer realmente precisa resolver o labirinto, pois não é possível simplesmente quebrar as paredes e atravessar.

Hardcore

Essencialmente, o modo hardcore é semelhante ao survival. Sobreviver, enfrentar monstros e se alimentar ainda são os pontos-chave. A diferença é que no hardcore existe uma cláusula de autodestruição.

Nesse sentido, o personagem tem apenas uma vida e, quando morre, todo o mundo desaparece. Essa modalidade é interessante para jogadores que desejam viver emoções únicas e sentir adrenalina!

Sobrevivência em super planos

Os usuários que queriam apenas construir não gostavam tanto do terreno acidentado que o Minecraft possui.

Assim, foi desenvolvida a opção de criar mapas “super planos”, que não tem níveis subterrâneos, morros, colinas e entre outros, mas podem ter construções, como vilas.

Nesse cenário, jogadores tentaram se aventurar em mundos super planos no modo de sobrevivência, e isso acabou gerando um tipo de subgênero.

Nesse modelo, os recursos são poucos, e o gamer depende das vilas para se manter vivo, sobretudo à noite.

Isso porque sem picos altos e subterrâneos, as criaturas se concentram na superfície do mapa.

Multiplayer

Todos os modos de Minecraft podem ser jogados na companhia dos amigos por meio da modalidade multiplayer. Os participantes podem destruir, construir e morrer assim como o dono da sala.

Para evitar conflitos e destruições desnecessárias no mapa, é possível que o anfitrião limite quem pode entrar no mundo e o nível de interação com o mapa, como impedir que abram baús, destruam blocos e que espalhe fogo.

Benefícios do jogo Minecraft

Nesse ponto, você está por dentro do mundo de Minecraft e conhece seus modos de jogo, história, requisitos e muito mais! Porém, você sabe quais as vantagens desse game para os usuários? Descubra agora:

Atração para crianças

Que o Minecraft faz muito sucesso já sabemos, mas sabia que o público infantil é o maior consumidor do game? Uma das razões é que o jogo disponibiliza variados ambientes para os pequenos explorarem.

Isso permite que eles possam montar estratégias, vivenciar diversas aventuras, explorar muitos cenários e montar seu próprio ambiente, por exemplo.

Algumas das experiências buscadas pelos jogadores mais novos são:

Contato com os amigos: tanto os jovens quanto os adultos precisam de colegas. Nesse mundo, vários jogadores montam seu próprio grupo de conversa e passam um tempo realizando missões, formulando ideias de combate e projetando abrigos em conjunto.

Os objetivos do jogo podem ser feitos em grupo, fazendo com que o usuário aprenda lições de trabalho em equipe e liderança.

Objetivos: as missões são constantemente atualizadas, proporcionando novidades a todo momento para que o público não enjoe do Minecraft. Nele, os gamers sempre têm metas, atividades, necessidades, funções e locais novos para conhecer.

Aprovação da família: os responsáveis não querem expor seus filhos a influências ruins, como a violência, sabendo que isso pode ocasionar distúrbios emocionais e comportamentais.

Por conta disso, o Minecraft é, com sucesso, um dos jogos mais indicados para crianças por não conter conteúdo agressivo.

Exemplificando, na morte do personagem, ele somente se desmonta, não possuindo a presença de sangue ou imagens perturbadoras.

Ferramenta para aguçar a criatividade

O modo criativo proporciona uma constante exploração de um mundo vasto, onde o jovem pode criar castelos, vilas e até mesmo cidades.

Esse estilo de jogo é convidativo para a imaginação e estimula a criatividade dos jogadores, fazendo com que a experiência seja ainda melhor.

Com o Minecraft, o usuário pode ser um grande aventureiro, rei, presidente de um país ou um lobo solitário e vagar pelas florestas.

Além disso, ele pode ser um grande explorador e minerar as profundezas do subsolo, onde pode encontrar carvão, ouro, diamantes e entre outros.

Nesse contexto, se alguns jogadores conseguem criar prédios e vilas, há quem consiga ir mais longe, recriando lugares do mundo real dentro do game, com alta fidelidade e seguindo todas as características existentes.

Por exemplo, Santa Rita, uma cidade criada no mundo de Minecraft, foi desenvolvida por um grupo denominado como Operation Realism. Essa construção foi inspirada na cidade de San Diego, no estado da Califórnia.

O mapa conta com alguns dos prédios icônicos da metrópole. E para deixar ainda mais realista, os jogadores utilizaram pacotes de texturas, dando ainda mais fidelidade para a recriação.

Ademais, através de uma parceria entre a Microsoft e a UNESCO, originou-se o projeto History Blocks, que busca recriar construções histórias por meio do game. Um dos monumentos reconstruídos é a Cidadela de Alepo e o Monastério de St. Elian.

A utilização do jogo para a projeção de lugares históricos se tornou pauta desde o incêndio ocorrido na Catedral de Notre-Dame, na França.

Simplicidade e diversão

O game é bastante simples, tanto em seus gráficos quanto no modo de jogar. As imagens passam longe da realidade que muitos jogos oferecem e o objetivo é de fácil compreensão.

Para mais, a narrativa não apresenta grandes imposições ou desafios complicados aos jogadores.

Contudo, é justamente essa simplicidade que faz com que o Minecraft seja tão famoso, tornando o jogo uma experiência guiada pela imaginação e criatividade.

Os gráficos simples contribuem para que o aspecto visual seja mais limpo e agradável, já que os blocos não possuem detalhes reais, o que impede, por exemplo, cenas violentas que choquem os jovens.

Fonte de educação

O ensino “gamificado” já é uma realidade nas escolas brasileiras, sendo um ótimo mecanismo para desenvolver habilidades nas crianças de forma divertida, coisa que as instituições tradicionais não conseguem fazer.

Na atualidade, o game é um dos mais utilizados para esse novo método de ensino, em que é possível desenvolver mundos em 3D com os recursos que as crianças conseguem explorar nele.

Assim, jogar Minecraft é um meio de criar respostas inovadoras para problemas sociais.

Ele intensifica o amadurecimento de competências emocionais e sociais, como tomada de decisão, consciência social, autogerenciamento, autoconsciência e relacionamento social.

O uso do game na educação tem até mesmo a aprovação de professores universitários, que levantaram uma pesquisa sobre diferentes formas de ensinar através do jogo, este que conta com uma versão educativa, o Minecraft Educacional.

Com esse mundo de aventura, o aluno consegue noções básicas sobre biologia, programação, física, geografia, química, etc. Tudo de uma maneira mais divertida.

Formas de conseguir Minecoins

As Minecoins são as moedas utilizadas na compra de recursos da loja Minecraft. O gamer pode usar para obter skins, mundos, texturas, mods e muito mais no mercado do jogo.

O único meio de adquiri-las é comprando com dinheiro real, não sendo possível consegui-las no mapa. Desse jeito, o usuário deve tomar cuidado com propagandas e sites que prometem formas de conseguir Minecoins gratuitamente.

Nesse contexto, para comprar suas moedas, é necessário ter o registro de uma conta da Xbox Live no game. A transação pode ser feita na plataforma de sua escolha, mas se comunicando com os serviços da Xbox Live.

Os valores podem variar de acordo com o site ou aplicativo utilizado, mas elas possuem preços aproximados em dólar.

É interessante contar com plataformas seguras e com preços agradáveis. Pensando nisso, conheça os serviços da Nuuvem. Com a loja, você consegue comprar suas Minecoins de forma fácil, segura e rápida!

Agora, você está por dentro do mundo de Minecraft e sabe quando surgiu, quem criou, quais os requisitos, os benefícios e muito mais! E aí, pronto para começar sua aventura?

Chegamos ao fim do artigo, mas continue a leitura e saiba mais sobre as formas de pagamentos revolucionárias oferecidas pela LATAM GATEWAY. Clique aqui e conheça nossas soluções!

Subscribe to our Newsletter and receive exclusive content!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

CONTACT